Estamos no período do SISU, onde disponibiliza vagas para diversos cursos nas faculdade de todo o país. Durante esse período, há quem esteja ainda em dúvida com qual curso de tecnologia escolher. Afim de ajudar você a decidir essa empreitada, nesse post terá diversas informações do meu segundo período de analise de sistema. Acompanhe até o final!

Se você não viu o post sobre Meu Primeiro Período de Analise de Sistema, recomendo que veja ele antes e após retorne aqui.

Iniciamos no segundo período do curso com o percentual reduzido de alunos. Tendo mais ou menos 60 alunos nesse período. Ainda era um número considerável, se for levar em conta, o tanto de provas e trabalhos que o professor terá que corrigir. Mas isso não gerou nenhum impedimento para que esse período corresse normalmente.

O legal de ao menos fazer um período de qualquer curso, é que você terá uma noção de como será até o final da faculdade. Não gostando, somente trancar a matricula ou migrar para outro curso. Por isso, o número reduzido de alunos.

Tive matérias bem legais e outras que não gostei tanto. Depende para que área sua cabeça esta voltada no momento. Porque você pode muito bem passar por matemática, redes, programação, banco de dados e até mesmo português. Por isso a importância de comparar as grades das faculdades.
Assim você verá que na X tem muita matemática e na Y não tem. Você chega preparado psicologicamente para dar seu melhor.
Agora, vamos as matérias:

 

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS

EMENTA DA DISCIPLINA

Conceituação de Sistema Operacional. Tipos de sistemas operacionais. Sistemas de multiprogramação. Estrutura geral dos sistemas operacionais. Gerenciamento de Processos. Processamento preemptivo e não-preemptivo. Gerenciamento de memória. Gerenciamento de dispositivos.

COMPETÊNCIAS DA DISCIPLINA

• Descrever os diferentes tipos de sistemas operacionais.
• Entender o funcionamento dos sistemas multiprogramáveis.
• Descrever a estrutura geral dos sistemas operacionais.
• Explicar o que são processos e como eles são gerenciados.
• Explicar a diferença entre processamento preemptivo e não-preemptivo.
• Entender os mecanismos de gerenciamento de memória.
• Entender como os sistemas operacionais controlam dispositivos periféricos.
• Entender o funcionamento da arquitetura cliente/servidor.

 

FUNDAMENTOS DE BANCO DE DADOS

EMENTA DA DISCIPLINA

Bancos de Dados e seus usuários. Esquema de dados. Relacionamentos entre dados e integridade referencial. Consultas em bancos de dados. Visões em bancos de dados. Criação de aplicações simples de bancos de dados.

COMPETÊNCIAS DA DISCIPLINA

• Explicar os objetivos de um Sistema de Banco de Dados.
• Descrever as principais funcionalidades esperadas em uma aplicação de Banco de Dados.
• Explicar o conceito de esquema de dados.
• Entender a necessidade da existência de relacionamentos entre os dados.
• Entender o conceito de integridade referencial.
• Criar bancos de dados simples com a ajuda de ferramentas gráficas.
• Desenvolver consultas sobre bancos de dados utilizando ferramentas gráficas.
• Entender o conceito de “visão” em Bancos de Dados.
• Desenvolver aplicações simples de Bancos de Dados.

 

SISTEMAS E METODOS

EMENTA DA DISCIPLINA

Introdução; Direção de Projetos; Modelagem de processo(funcional), Desenho de Sistemas; Desenvolvimento de Sistemas, Implantação de Sistemas; Instrumentos e Ferramentas

COMPETÊNCIAS DA DISCIPLINA

Permitir que os alunos considerem as atividades de sistemas e métodos como um instrumento que agrega valor a atividade de desenvolvimento de software, propondo as melhorias de processos em uma Empresa. Agilizando a automação dos processos focando em soluções que priorizam a integração dos sistemas dando maior visibilidade as funcionalidades de apoio a decisão, bem como da operacionalização das decisões tomadas e do controle e avaliação dos resultados obtidos.

AMBIENTE E INTERNET

EMENTA DA DISCIPLINA

Padrões e especificações (ISO, IEEE, TIA e EIA). Tecnologias: xDLS, FDDI, Ethernet/Fast /Giga, ISDN, Frame Relay, ATM. Projeto de rede e
documentação. Planejando o cabeamento estruturado. Cabeamento horizontal e de backbone. Equipamentos para testar projetos de cabeamento
estruturado. Fonte de alimentação. Caracterização da Inter-Rede existente. Definição de Normas Institucionais. Processo de Aquisição. Estudo de
Caso: Desenvolvimento e Apresentação de um Projeto de Rede.

COMPETÊNCIAS DA DISCIPLINA

• Identificação das necessidades e das metas dos clientes: Projeto de Rede Lógica, Projeto da Rede Física e Teste, otimizações e documentação do
projeto de Rede
• Elaborar a especificação técnica de todos os componentes físicos e lógicos de uma rede de computadores.
• Planejar os padrões mais adequados para uma rede local, para redes geograficamente distribuídas e para redes metropolitanas.

FUNDAMENTOS DE PROGRAMAÇÃO II

EMENTA DA DISCIPLINA

Tradução das estruturas de controle de pseudo linguagem para C. Declarações de constantes, variáveis e tipos de dados em C. Construção de programas completos em C. O uso e a construção de bibliotecas. Implementação de módulos e funções. Parâmetros formais e parâmetros reais. Passagem de parâmetros por valor e por referência. A modularização de um programa C. A abordagem Top-Down. A técnica de refinamentos sucessivos. Etapas da metodologia estruturada de desenvolvimento de programas.

COMPETÊNCIAS DA DISCIPLINA

• Projetar aplicações baseadas no método de refinamentos sucessivos.
• Utilizar métodos sistemáticos de projeto, implementação e teste de programas.
• Implementar métodos e algoritmos apropriados.
• Utilizar bibliotecas de sub-programas pré-compilados.
• Produzir programas C, a partir da especificação detalhada de problemas computacionais.

No vídeo expliquei melhor como as disciplinas funcionavam:


Espero que tenha ajudado a você a entender um pouco mais como funciona a faculdade.

Não deixe de acompanhar também sobre os outros curso de TI:

Deixe um Comentário